Mototaxista é condenado a 7 anos de prisão por matar durante briga idoso que confundiu carro em conveniência no AC

  • 10/04/2024
(Foto: Reprodução)
Rubemar Ferreira Costa, de 47 anos, foi condenado a sete anos e quatro meses de prisão em regime semiaberto pela morte de Raimundo Vieira de Moura, de 62 anos, em novembro de 2022. Defesa vai recorrer. Idoso é agredido durante briga, bate cabeça e morre em Rio Branco Reprodução O mototaxista Rubemar Ferreira Costa, de 47 anos, foi condenado a sete anos e quatro meses de prisão em regime semiaberto pela morte de Raimundo Vieira de Moura, de 62 anos, em novembro de 2022. O acusado deu um soco na vítima durante uma confusão. Na queda, o idoso bateu a cabeça e morreu. A confusão ocorreu na antiga Conveniência Villa Beer, que ficava no bairro Vila Acre, 2° Distrito de Rio Branco. O idoso saía do local quando confundiu o carro, houve um bate boca e briga generalizada. A conveniência fechou após a morte de Raimundo de Moura. Pelas redes sociais, a direção do estabelecimento divulgou um comunicado afirmando que, devido às últimas circunstâncias, entraram em consenso para a segurança dos clientes, parceiros e colaboradores. Raimundo Moura morreu em novembro de 2022 após ser agredido com um soco no rosto Reprodução Além da condenação, o mototaxista deve pagar R$ 50 mil de danos morais. Ao g1, a defesa do mototaxista confirmou que vai recorrer da decisão por achar a penalidade alta. Segundo o advogado Luiz Carlos Bezerra, o cliente agiu em legítima defesa ao tentar defender a companheira. "Seu Raimundo tentou agredir o acusado com uma lata de cerveja. Ele se defendeu colocando o braço na frente e desferiu um soco nele, que, infelizmente, caiu, bateu a cabeça e morreu. A tese foi legítima defesa porque a agressão contra o sobrinho não foi injusta porque ele estava agredindo a companheira do acusado. Foi uma fatalidade", resumiu. Confusão com sobrinho Conforme o processo, Raimundo de Moura confundiu seu carro com o carro do mototaxista, que estava com a mulher, os sogros e amigos no local. Rubemar Costa afirma nos autos que percebeu uma pessoa mexendo no carro dele quando estava saindo e o sogro foi até Raimundo de Moura avisar de que estava no carro errado. Pessoas que estavam próximas começaram a falar que o sogro do acusado estava batendo no idoso. Ainda segundo o processo, Raimundo de Moura resolveu sair do local e foi acompanhado pela mulher do mototaxista, que exigia que ele falasse para as pessoas que não tinha sido agredido. Nesse momento, conforme o depoimento do acusado, o sobrinho do idoso apareceu e teria empurrado a mulher do mototaxista, que foi até ela e deu um soco no homem. Ao ver o sobrinho sendo agredido, o idoso foi pra cima do acusado e foi atingido com um soco no rosto e caiu. Ainda segundo o acusado, ele tentou prestar assistência para o idoso quando percebeu que ele não se mexia e estava ficando roxo. Acusado de roubo Na versão do sobrinho do idoso, após confundir os veículos, o tio foi abordado e ameaçado de roubo por duas mulheres. Ele contou em depoimento que levou Raimundo de Moura para o carro dele e as mulheres o acompanharam acusando o idoso de roubo. A partir de então, segundo a testemunha, começou uma confusão e o mototaxista já chegou o agredindo com um soco no rosto e ele caiu. O sobrinho confirmou que o tio foi tentar defendê-lo quando foi agredido e morreu. Reveja os telejornais do Acre

FONTE: https://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2024/04/10/mototaxista-e-condenado-a-7-anos-de-prisao-por-matar-durante-briga-idoso-que-confundiu-carro-em-conveniencia-no-ac.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes