Após oito anos, Azul Linhas Aéreas deve voltar a operar no Acre a partir de outubro com voos diurnos

  • 09/04/2024
(Foto: Reprodução)
Vice-presidente da Azul anunciou retorno dos voos durante o Encontro 'Uma Saída Pacífica para o Brasil', nesta terça-feira (9), em Rio Branco. Passagens começam a ser vendidas a partir de quinta (11) com voos para outubro. Azul deve voltar a operar no Acre em outubro deste ano Andryo Amaral/Rede Amazônica A empresa Azul Linhas Aéreas deve voltar a operar no Acre após oito anos com os voos suspensos. O anúncio do retorno de voos diários e diurnos foi feito, na manhã desta terça-feira (9), pelo vice-presidente da Azul, Fábio Campos, durante o 'Encontro Uma Saída Pacífica para o Brasil'. Os voos devem começar a sair a partir de 4 de outubro, mas as passagens já devem ser comercializadas ainda essa semana. "Vamos começar nossos voos para Rio Branco e a partir de quinta-feira (11) vão poder entrar no site da Azul e comprar as passagens. É uma marca histórica para a Azul porque, pela primeira vez na história, passamos a servir as 27 unidades federativas", destacou o vice-presidente durante a reunião. LEIA TAMBÉM: Crise aérea no AC: Bancada federal propõe ajuda para querosene de aviação e construção de aeródromo no interior Após anúncio de suspensão de voos diurnos para o Acre, Procon vai notificar empresa aérea Deputados do Acre propõem audiência pública com governo federal para debater falta de voos no estado Avião da Azul que ia para Porto Velho pousa em Rio Branco e passageiros reclamam de descaso: 'Show de horror' O evento, organizado pelo governo e o Fórum Empresarial do Acre, em Rio Branco, contou com a presença da ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, e do ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, do senador Alan Rick, representantes do governo de Rondônia, de Pando e da Bolívia, entre outras autoridades locais. Vice-presidente da Azul Linhas Aéreas, Fábio Campos, anunciou o retorno de voos para o Acre Victor Lebre/g1 A Azul Linhas Aéreas deixou de operar no Acre em 2016 e informou na época que o encerramento das operações se dava "em razão do cenário econômico desafiador no Brasil". A empresa não comunicou na época o número exato de funcionários e passageiros atingidos pela decisão. Contudo, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) confirmou que a Azul atendeu 59.905 passageiros em 2015 e correspondia a 33% dos voos regulares do aeroporto de Rio Branco. A expectativa é de que a empresa opere com duas decolagens diárias para o estado de Rondônia e Minhas Gerais. Saiba como vai funcionar: Primeiro voo - saída às 8h45 de Belo Horizonte (MG) e chegada em Rio Branco às 11h. Posteriormente, o avião vai para Porto Velho (RO), chegando lá por volta das 13h55 e volta para o estado mineiro às 14h40, com chegada prevista às 19h05. Segundo voo - decolagem de Belo Horizonte às 9h para Porto Velho (RO), chegada na capital rondoniense às 11h55 e saída para Rio Branco às 12h20. Retorno para a capital mineira às 13h05. Um dos articuladores na retomada dos voos da empresa no Acre, o senador Alan Rick citou a suspensão da isenção da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis a empresas aéreas no Acre, aprovada pelo governo estadual, como uma das importantes ações para facilitar as operações das empresas aéreas no estado. "Foram muitas reuniões, muitos pedidos. A bancada reunida, o governo do estado, o governador Gladson praticamente reduziu o ICMS a quase zero do QAV [querosene de aviação]. A vinda da Azul traz oportunidades e concorrência. Os voos serão em um avião Airbus A320 para 174 passageiros, uma aeronave moderna com internet a bordo 100% gratuita", celebrou. Investigação do MPF Uma investigação do Ministério Público Federal no Acre (MPF-AC) sobre o mercado áereo apontou a possibilidade de existência de um cartel formado pelas companhias aéreas Latam e GOL Linhas Aéreas. As duas são as únicas que operam no Acre. Em nota, a Latam nega irregularidades. Já a GOL informou que não iria comentar a acusação. A Latam negou irregularidades. "A companhia reitera seu compromisso com as melhores práticas de compliance e reforça que sua conduta comercial é pautada sempre pelo respeito aos consumidores e à legislação em vigor". O órgão instaurou um inquérito civil e divulgou a conclusão da apuração no dia 11 de março. A investigação teve início após a Associação Nacional do Ministério Público do Consumidor relatar irregularidades como baixa frequência de voos para a região, falta de concorrência entre as empresas e os altos preços cobrados por elas. Reveja os telejornais do Acre

FONTE: https://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2024/04/09/apos-oito-anos-azul-linhas-aereas-deve-voltar-a-operar-no-acre-a-partir-de-outubro-com-voos-diurnos.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes